Home
ACD- Inscrições- Projetos Erasmus do AEGSP, Cinfães- Métodos inovadores de ensino e aprendizagem ao serviço da flexibilidade curricular, da inclusão e da promoção do sucesso escolar- AE GSP

ACD- Inscrições- Projetos Erasmus do AEGSP, Cinfães- Métodos inovadores de ensino e aprendizagem ao serviço da flexibilidade curricular, da inclusão e da promoção do sucesso escolar- AE GSP

Ação de Formação de Curta Duração- Abertura de inscrições

Projetos Erasmus do AEGSP, Cinfães- Métodos inovadores de ensino e aprendizagem ao serviço da flexibilidade curricular, da inclusão e da promoção do sucesso escolar.

Razões justificativas das ações: Problema/Necessidade de formação identificado

Designação, data e duração (entre 3 e 6 horas)

Data: 8 e 9 de julho de 2019 (9h30-12h30; 14h30-17h30)

Total: 12 horas (4 ACD`s de 3 horas cada); inscrições separadas e autónomas, ou seja, a inscrição num workshop não implica a inscrição nos outros.

Forma/Destinatários (seminário, conferência, workshop…)

4 Workshops (cada um de 3 horas) destinados a todos os docentes das escolas associadas do CFAE Marco/Cinfães

Enquadramento

O AEGSP (Agrupamento de Escolas General Serpa Pinto) de Cinfães tem, desde há vários anos, vindo a apostar no desenvolvimento de projetos proporcionados pelo Programa Erasmus, visando a formação e desenvolvimento profissional dos seus docentes, de forma a melhorar o processo de ensino-aprendizagem ministrado e, em última instância, a promoção do sucesso escolar.

Em 2017 tivemos a aprovação do projeto “Open Windows, Open Minds” que possibilitou a 22 docentes do AEGSP a frequência de cursos de formação ou de atividades de job-shadowing (observação in-loco e participação nas actividades letivas de uma escola de outro país) com o objectivo de conhecer, experienciar e avaliar métodos inovadores de ensino e aprendizagem. Este projeto revelou-se um sucesso e pretendemos dar a conhecer alguns desses métodos inovadores de ensino aos docentes do CFAE Marco/Cinfães.

Em 2018 conseguimos a aprovação de um outro projeto Erasmus,“We Are All One”, direcionado para a melhoria do ensino para alunos com maiores dificuldades de aprendizagem inseridos em turmas do ensino regular, numa lógica de promoção da educação inclusiva. O objectivo foi o de apetrechar os nossos docentes com técnicas, métodos, instrumentos e conhecimentos pertinentes sobre a forma mais eficaz de conseguir o sucesso educativo de alunos com dificuldades cognitivas, físicas, psicológicas ou outras. O projeto teve a aprovação de 10 mobilidades, sendo que até ao momento já se concretizaram 6 mobilidades.

A partilha e reflexão sobre alguma da informação, instrumentos didáticos e competências adquiridos nas mobilidades efetuadas ao estrangeiro constitui o âmago desta ação de curta duração.

Objetivos

– Melhorar as competências para utilizar vários métodos e técnicas de ensino inovadores centrados no aluno, incentivando a resolução de tarefas reais do mundo real que conduzam à realização de aprendizagens previstas nas Aprendizagens Essenciais e no Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória.

– Aumentar as competências na utilização de recursos abertos e digitais, apoiando o desenvolvimento de competências digitais e literacia mediática e aumentando a capacidade de desencadear alterações em termos de modernização com base nas TIC.

– Construir materiais (digitais e analógicos) para apoiar o desenvolvimento escolar ou organizacional no campo da educação inovadora no que diz respeito à abordagem interdisciplinar e holística, combinando, parcial ou totalmente, componentes do currículo ou de formação, áreas disciplinares, disciplinas, com recurso a domínios de autonomia curricular (DAC).

– Obter técnicas para trabalhar com salas de aula heterogéneas, apoiando a inclusão de alunos com maiores dificuldades no ensino regular com base em valores democráticos, promovendo a sua participação ativa na sociedade.

– Identificar os fatores de risco e os diferentes tipos de barreiras à aprendizagem.

– Desenvolver competências relevantes e de alto nível, como a criatividade, o pensamento crítico, a metacognição e outras competências-chave através de métodos de ensino inovadores, sempre numa lógica de necessidade de diferenciação pedagógica.

– Aprender a motivar, orientar e avaliar efetivamente, incentivando a avaliação entre pares, numa lógica colaborativa e de desenvolvimento do pensamento crítico.

– Desenvolver competências pessoais e profissionais, com base na promoção da confiança no desenvolvimento de pedagogias inovadoras e ativas que respondam à diversidade social e cultural.

– Obter uma compreensão mais ampla das práticas, políticas e sistemas de educação de diferentes países europeus.

Temas a abordar

Workshop I – Métodos inovadores de ensino (aplicações informáticas prontas a utilizar em sala de aula). Como utilizar as aplicações informáticas na sala de aula visando o sucesso escolar: Kahoot, Quizizz, Plickers, Storyjumper, Mentimeter, Doodle, Tricider, Socrative…

Workshop II – As mais-valias da avaliação formativa como suporte para a aprendizagem. A importância do feedback na avaliação. O trabalho colaborativo entre alunos.

Workshop III – O desenvolvimento do pensamento criativo (aprendizagem baseada em tarefas, aprendizagem baseada em problemas, aprendizagem experiencial) para alunos com dificuldades de aprendizagem. Divulgação de boas práticas no âmbito da educação inclusiva (o caso da Eslovénia)

Workshop IV – Conhecer outros sistemas educativos no âmbito das atividades de job-shadowing realizadas na Finlândia, na Dinamarca  e no Reino Unido.

Formadores: Pedro Peixoto (Coordenador) e docentes que participaram nos projetos de mobilidade.

As inscrições decorrem até 5 de julho. Deverão ser feitas através do seguinte link:

https://forms.gle/a2FQcRhZa5JuuWKX7

O comprovativo de inscrição não constitui garantia de inclusão na turma. A constituição da turma será divulgada até 48 horas antes da realização da ação de formação na página do CFAE MarcoCinfães e enviada para as Direções das escolas e agrupamentos associados e para os respetivos representantes na Secção de Formação e Monitorização na Comissão Pedagógica do CFAE.

Estas ações apresentam características que lhes permitirão serem reconhecidas e certificadas como ações de curta duração pelo Conselho de Diretores do CFAE MarcoCinfães, relevando para efeitos de progressão na carreira e de avaliação de desempenho docente previstos no Estatuto da Carreira Docente dos Educadores de Infância e dos Professores do Ensino Básico e Secundário, ao abrigo do Despacho nº 5741/2015 de 29 de maio. No âmbito do Despacho 779-2019, de 18 de janeiro, as ações 1, 2 e 3 relevam para a dimensão científica e pedagógica de todos os grupos de recrutamento.